Medidor Orçamentista de Construção Civil

Construção Civil

Objectivos do Curso

Adquirirem os formandos conhecimentos no âmbito da medição e orçamentação, bem como interpretar as diversas partes componentes de projectos de obra; definir para cada fase da obra as actividades necessárias à sua concretização; utilizar os métodos e as técnicas de medições e de elaboração de autos de medição; calcular as quantidades e os custos de materiais, de mão-de-obra, de equipamentos e de serviços necessários à execução da obra; organizar e a actualizar a informação relativa a tabelas de preços; utilizar as aplicações informáticas de medições e orçamentação; aplicar as técnicas de revisão de preços de acordo com a legislação aplicável; organizar propostas para concursos.

  • Curso: Medidor Orçamentista de Construção Civil
  • Área: Ambiente e Energias Renováveis
  • Versão: V.8
Solicitar mais informação Inscrever-me no curso Descarregar PDF do curso
O curso está direccionado a todos aqueles que, mesmo com muito pouca experiencia no mundo da construção civil, desejam iniciar, ampliar ou aprofundar os seus conhecimentos para progredir numa carreira profissional de nível intermédio em que, após serem integrados em empresas de construção ou gabinetes de projecto, possam vir a ser interlocutores privilegiados junto dos Engenheiros e Arquitectos.
Para a frequência desta formação não são exigidos pré-requisitos especiais. O curso é aberto a qualquer participante, sendo todavia recomendável ter como base mínima o 9º ano.
Como é norma nos cursos do INEPI, os formadores conjugam uma relevante formação académica com uma experiência profissional prática e efectiva (tanto em gabinete como em obra) sendo profissionais da área, com um conhecimento muito directo e prático das necessidades efectivas com que os formandos se confrontarão no mercado de trabalho.

O curso tem uma estrutura linear, sendo ministrado de forma contínua e sequencial.

No final desta formação o formando estará apto para responder aos seguintes requesitos: • Interpretar as partes diversas das componentes dos projectos de obra; • Utilizar os métodos e as técnicas de medições e de elaboração de autos de medição; • Calcular as quantidades de materiais a aplicar em obra; • Calcular as quantidades de mão-de-obra a utilizar em obra; • Calcular as quantidades de equipamentos a utilizar em obra; • Calcular os custos dos materiais, mão-de-obra, equipamentos para a execução de serviços; • Utilizar aplicações informáticas de medição e de orçamentação; • Aplicar técnicas de revisão de preço, tendo em conta a legislação em vigor;
No final do curso, os formandos estarão aptos e habilitados fazer parte do enquadramento técnico de qualquer gabinete de estudos, projectos e orçamentos. Poderão igualmente desempenhar a sua função de medidor orçamentista de forma autónoma para pequenas e médias empresas de construção civil. O INEPI tem uma estrutura própria para angariação de estágios (ou emprego) para os formandos, junto de empresas suas clientes, ou outras, sendo que com algumas tem protocolos específicos para este efeito. Sempre que possível, mas sem que tal seja um compromisso efectivo (pois depende da disponibilidade das empresas), o INEPI propiciará a frequência de estágio aos seus formandos.
No final do curso o formando terá direito a um certificado de formação profissional, nos termos da legislação em vigor. O curso não confere grau académico.
O curso adopta, em geral, uma metodologia expositiva, tendo paralelamente uma vertente prática, com a execução de trabalhos práticos, exercícios e testes.
Os principais meios didácticos a utilizar serão os meios audiovisuais, software específico e documentação de apoio ao curso. O curso decorrerá principalmente em sala, podendo incluir alguma visita de estudo a locais que o formador entenda relevantes. Os materiais consumíveis são, em qualquer curso, da responsabilidade dos formandos. No entanto, ao nível de consumíveis, este curso não exigirá o dispêndio de montantes significativos. Os principais materiais a utilizar pelos formandos, durante este curso, serão: régua de escala, esquadros, réguas, lapiseiras, lápis de cor, blocos e fitas métricas. A bibliografia eventualmente recomendada, ou meios técnicos que o formando possa utilizar na sua vida profissional pós-curso, não são considerados como consumíveis, pelo que o seu custo não é considerado para a estimativa acima referida. Por norma, qualquer documentação fornecida pelo INEPI, para apoio à formação, é disponibilizada em formato digital. Se o formando a pretender na forma impressa (em papel), o custo desse serviço ser-lhe-á debitado.
A avaliação tem por base por base 4 vectores referenciais que são: • Assiduidade • Participação • Testes / Exercicios • Exame Final A escala de avaliação utilizada é de 0 a 20.
A duração do curso é de 90 horas (aproximadamente 5 meses de duração efectiva de curso). As condições quanto a horários disponíveis, preços e condições de pagamento são as que, à data, constarem da tabela de condições dos cursos, do INEPI. Esta informação é fornecida directamente pela Secretaria. As condições contratuais são as constantes no Regulamento Interno do INEPI (disponível na Secretaria do INEPI e no site www.inepi.pt).

1 – Noções gerais de calculo e geometria

 

Figuras planas

Sólidos

Áreas

Volumes

Proporções

Percentagens

Regras de três simples

 

2 – Noções gerais de desenho técnico

 

Peças escritas e desenhadas

Escalas

Regras de cotagem

Controle de cotas nas peças desenhadas

Medições directas e indirectas

Sinais convencionais

 

3 – Análise, leitura e intrepertação de projectos

 

Arquitectura

Estrutura

Àguas

Esgotos

Electricidade

Telefones

AVAC

Instalações Especiais

Lista de quantidades e Preços

Caderno de Encargos

Condições Técnicas Especiais

Memórias Justificativas e Descritivas

Programa de Trabalhos

Cargas de Pessoal

Cronogramas Financeiros

 

4 – Tipologias e autorizações

 

Alvarás

Tipos de concurso

Tipos de Empreitadas

Tipos de Fiscalização

 

5 - Medições.

 

Estaleiro

Trabalhos preparatórios

Demolições

Movimento de terras

Fundações indirectas

Betão, betão armado, pré-fabricado e pré-esforçado

Estruturas metálicas e de madeira

Alvenarias

Cantarias

Serralharias

Isolamentos e impermeabilizações

Revestimentos de paredes tectos e coberturas

Vidros e espelhos

Pinturas

Instalações Especiais

 

5 - Orçamentos.

 

Consulta das bases orçamentais

Contabilidade Industrial (custos)

Composição de custos

Rendimentos de mão de obra

Rendimentos de equipamentos

Custos de mão de obra

Custos de equipamento

Custos de materiais

Subempreitadas

 

6 – Preparação de Propostas

 

Tipologia do Concurso

Facturação

Controle económico das obras

Actualização e revisão de preços

Decreto-lei de regulação das empreitadas de obras públicas

 

7– Utilização de Software

 

Na execução de medições

Na execução do Orçamento

Na elaboração da proposta

No controle económico e técnico da obra

Porquê estudar no INEPI

Abrangendo diversas áreas de formação, o INEPI tem das ofertas mais alargadas do mercado, dando especial ênfase às áreas técnicas, sendo esta uma das suas características mais inovadores enquanto entidade formadora.

Trabalhando tanto na vertente de formação de catálogo (também chamada inter-empresas), como na formação por encomenda (intra-empresas), com acções de curta, média e longa duração, o INEPI dispõe de uma estrutura técnica, pedagógica e administrativa que lhe permite dar resposta a todo o tipo de solicitações no âmbito da formação profissional.